AVALIAÇÃO DA SAÚDE MENTAL DE GRADUANDOS DE MEDICINA DE UMA INSTITUIÇÃO PARTICULAR DE ENSINO SUPERIOR DO OESTE DO ESTADO DO PARANÁ

  • Gabriela Pavan Lora Centro Universitário da Fundação Assis Gurgacz
  • Cristine Sperry Golin
  • Andrea Maria Rigo Lise Médica Psiquiatra. Centro Universitário da Fundação Assis Gurgacz
  • Vagner Fagnani Linartevichi https://orcid.org/0000-0002-2624-7744
Palavras-chave: Medicina, Transtornos mentais, Fatores de risco

Resumo

Introdução: o presente trabalho teve por objetivo levantar dados sobre a saúde mental dos graduandos de medicina de uma instituição de ensino, para investigar a prevalência de transtornos mentais e seus possíveis fatores de risco ambientais. Metodologia: estudo transversal realizado com 316 acadêmicos de um curso de graduação de Medicina de uma instituição particular de ensino superior no oeste do estado do Paraná. Utilizou-se questionário online autoaplicável e totalmente anônimo, pela plataforma Google Formulários, investigando aspectos sócio-demográficos, possíveis fatores de risco e o Self-Reporting Questionnaire (SRQ-20). Resultados: na população entrevistada, houve alta taxa de scores positivos para o SRQ-20, em torno de 74%. Os dados mais elevados se mostram associados a: sexo feminino, raça negra e orientação sexual bissexual. Os possíveis fatores de risco que se mostraram mais significativos foram: perda da qualidade de vida, auto-cobrança excessiva e falta de amparo pelo colegiado. Conclusão: a pesquisa mostrou elevada prevalência de transtornos mentais na população estudada. Isso indica que a academia médica possa estar associada a um potencial fator estressante. Além disso, esse estudo demonstra a importância de buscar ações que visem à promoção do cuidado e à prevenção desses transtornos mentais, em prol da qualidade de vida, que apresenta impacto direto na produtividade dos acadêmicos.

Referências

ALVES, J. G.; TENÓRIO, M.; ANJOS, A. G. D.; FIGUEROA, J. N. Qualidade de vida em estudantes de Medicina no início e final do curso: avaliação pelo Whoqol-bref. Revista Brasileira de Educação Médica, v. 34, n. 1, p. 91-96, 2010. https://doi.org/10.1590/S0100-55022010000100011.

AMARAL, G. F. D.; GOMIDE, L. M. D. P.; BATISTA, M. D. P.; PÍCCOLO, P. D. P.; TELES, T. B. G.; OLIVEIRA, P. M. D.; PEREIRA, M. A. D. Depressive symptoms in medical students of Universidade Federal de Goiás: a prevalence study. Revista de Psiquiatria do Rio Grande do Sul, v. 30, n. 2, p. 124-130, 2008. https://doi.org/10.1590/S0101-81082008000300008.

ANDREASEN, N. C.; BLACK, D. W. Introdução à psiquiatria. 4ª Ed. Porto Alegre: Artmed; 2009.

AZI, L. Transtornos mentais no estudante de Medicina. Dissertação de mestrado, Salvador (BA): Universidade Federal da Bahia; 2003.

BARBOSA, G. A; ANDRADE, E. O.; CARNEIRO, M. B.; GOUVEIA, V. V. A saúde dos médicos do Brasil. Brasília: CFM; 2007. 220 p.

BENVEGNÚ, L. A.; DEITOS, F.; COPETTE, F. R. Problemas psiquiátricos menores em estudantes de Medicina da Universidade Federal de Santa Maria, RS, Brasil. Revista Psiquiatria do Rio Grande do Sul, v. 18, n. 3, p. 229-233, 1996.

CHEW‐GRAHAM, C. A.; ROGERS, A.; YASSIN, N. ‘I wouldn't want it on my CV or their records': medical students' experiences of help‐seeking for mental health problems. Revista Medical Education, v. 37, n. 10, p. 873-880, 2003. https://doi.org/10.1046/j.1365-2923.2003.01627.x.

COSTA, L. S. M.; PEREIRA, C. A. A. O abuso como causa evitável de estresse entre estudantes de Medicina. Revista Brasileira de Educação Médica, v. 29, n. 3, p. 185-90, 2005.

CVEJIC, E.; PARKER, G.; HARVEY, S. B.; STEEL, Z.; HADZI-PAVLOVIC, D.; MACNAMARA, C. L.; VOLLMER-CONNA, U. The health and well-being of Australia’s future Medical doctors: protocol for a 5-year observational cohort study of Medical trainees. Revista BMJ Open, v. 7, n. 9, e016837, 2017. https://doi:10.1136/bmjopen-2017-016837

DA SILVA, M., PELIZZARI, J., & LINARTEVICHI, V. Folato e seu papel na depressão. Fag Journal of Health, v.1, n.2, p. 201-209, 2019. https://doi.org/10.35984/fjh.v1i3.104

DE MELO CAVESTRO, J.; ROCHA, F. L. Prevalência de depressão entre estudantes universitários. Revista Brasileira de Psiquiatria, v. 55, n. 4, p. 264-267, 2006. https://doi.org/10.1590/S0047-20852006000400001.

DE REZENDE, C. H. A., ABRÃO, C. B.; COELHO, E. P.; DA SILVA PASSOS, L. B. Prevalência de sintomas depressivos entre estudantes de Medicina da Universidade Federal de Uberlândia. Revista Brasileira de Educação Médica, v. 32, n. 3, p. 315-23, 2008. https://doi.org/10.1590/S0100-55022008000300006.

DE SOUSA FURTADO, E.; DE OLIVEIRA FALCONE, E. M.; CLARK, C. Avaliação do estresse e das habilidades sociais na experiência acadêmica de estudantes de Medicina de uma universidade do Rio de Janeiro. Revista Interação em Psicologia, v. 7, n. 2, 2003. https://doi.org/10.5380/psi.v7i2.3222

ENNS, M. W.; COX, B. J.; SAREEN, J.; FREEMAN, P. Adaptive and maladaptive perfectionism in Medical students: a longitudinal investigation. Revista Medical Education, v. 35, n. 11, p. 1034-42, 2001. https://doi.org/10.1046/j.1365-2923.2001.01044.x

FACUNDES, V. L. D.; LUDERMIR, A. B. Transtornos mentais comuns em estudantes da área de saúde. Revista Brasileira de Psiquiatria, v. 27, n. 3, p. 194-200, 2005. https://doi.org/10.1590/S1516-44462005000300007.

FIOROTTI, K. P.; ROSSONI, R. R.; BORGES, L. H.; MIRANDA, A. E. Transtornos mentais comuns entre os estudantes do curso de Medicina: prevalência e fatores associados. Revista Brasileira de Psiquiatria, v. 59, n. 1, p. 17-23, 2010. https://doi.org/10.1590/S0047-20852010000100003.

GARCIA, JR, C. A. S.; FERRACIOLI, J. A.; ZAJANKAUSKAS, A. E.; DIAS, N. C. Depressão em médicos da Estratégia de Saúde da Família no município de Itajaí/SC. Revista Brasileira de Medicina de Família e Comunidade, v. 13, n. 40, p. 1-12, 2018. https://doi.org/10.5712/rbmfc13(40)1641

LIMA, M. C. P.; DOMINGUES, M. D. S.; CERQUEIRA, A. T. D. A. R. Prevalência e fatores de risco para transtornos mentais comuns entre estudantes de Medicina. Revista Saúde Pública, 40, 1035-1041, 2006. http://dx.doi.org/10.1590/S0034-89102006000700011.

MARESE, A., FICAGNA, E., PARIZOTTO, R., LINARTEVICHI, V. Principais mecanismos que correlacionam a microbiota intestinal com a patogênese da depressão. Fag Journal of Health, v.1, n.3, p. 232-239, 2019. https://doi.org/10.35984/fjh.v1i2.40

MELEIRO, A. M. A. D. S. Suicídio entre médicos e estudantes de Medicina. Revista Associação Médica Brasileira, v. 44, n. 2, p. 135-140, 1998. http://dx.doi.org/10.1590/S0104-42301998000200012.

MILLAN, L. R.; ARRUDA, P. C. V. D. Assistência psicológica ao estudante de Medicina: 21 anos de experiência. Revista Associação Médica Brasileira, v. 54 (1), n. 90-4, 2008. http://dx.doi.org/10.1590/S0104-42302008000100027.

NGASA, S. N.; SAMA, C. B.; DZEKEM, B. S.; NFORCHU, K. N.; TINDONG, M.; AROKE, D.; DIMALA, C. A. Prevalence and factors associated with depression among Medical students in Cameroon: a cross-sectional study. Revista BMC psychiatry, v. 17, n. 1, 216, 2017. https://doi.org/10.1186/s12888-017-1382-3

ORGANIZAÇÃO MUNDIAL DA SAÚDE. Relatório mundial da saúde: Saúde mental: nova concepção, nova esperança. Lisboa: OMS; 2002.

PACHECO, J. P.; GIACOMIN, H. T.; TAM, W. W.; RIBEIRO, T. B.; ARAB, C.; BEZERRA, I. M.; PINASCO, G. C. Mental health problems among Medical students in Brazil: a systematic review and meta-analysis. Revista Brasileira de Psiquiatria, v. 39, n. 4, p. 369-378, 2017. http://dx.doi.org/10.1590/1516-4446-2017-2223.

PERIN, L., LINARTEVICHI, V. Uso de antidepressivos no município de Capitão Leônidas Marques – PR. Fag Journal of Health, v.1, n.4, p. 44-48, 2019. https://doi.org/10.35984/fjh.v1i4.120

POISK, C., POISK, E., MIOTTO, J. F., & LINARTEVICHI, V. Psicopatologias na infância e na adolescência. Fag Journal of Health, v.1, n.4, p. 91-99, 2019. https://doi.org/10.35984/fjh.v1i4.153

ROCHA, E. S.; SASSI, A. P. Transtornos mentais menores entre estudantes de Medicina. Revista Brasileira de Educação Médica, v. 37, n. 2, p. 210-6, 2013.

SILVA, A. P., LINARTEVICHI, V. Avaliação da origem das prescrições de medicamentos psicotrópicos em um município do Oeste do Paraná. Fag Journal of Health, v.1, n.2, p. 150-153, 2019. https://doi.org/10.35984/fjh.v1i2.100

SMOLEN, J. R.; ARAÚJO, E. M. D. Race/skin color and mental health disorders in Brazil: a systematic review of the literature. Revista Ciência & saúde coletiva, v. 22, n. 12, p. 4021-4030, 2017. http://dx.doi.org/10.1590/1413-812320172212.19782016.

VASCONCELOS, T. C. D.; DIAS, B. R. T.; ANDRADE, L. R.; MELO, G. F.; BARBOSA, L.; SOUZA, E. Prevalence of Anxiety and Depression Symptoms among Medicine Students. Revista Brasileira de Educação Médica, v. 39, n. 1, p. 135-142, 2015. http://dx.doi.org/10.1590/1981-52712015v39n1e0004201

Publicado
2020-09-02
Como Citar
Lora, G., Golin, C., Lise, A., & Linartevichi, V. (2020). AVALIAÇÃO DA SAÚDE MENTAL DE GRADUANDOS DE MEDICINA DE UMA INSTITUIÇÃO PARTICULAR DE ENSINO SUPERIOR DO OESTE DO ESTADO DO PARANÁ. FAG JOURNAL OF HEALTH (FJH), 2(3), 357-363. https://doi.org/10.35984/fjh.v2i3.231
Seção
Artigos Originais